Empresas de todo país tributadas pelo lucro real têm até o dia 30 para enviar à Receita Federal a Escrituração Contábil Digital (ECD). O processo consiste na prestação de contas com o fisco por meio do envio eletrônico dos demonstrativos contábeis. Mais de 1,2 milhão de empresas estão obrigadas à realizar a declaração, conforme levantamentos do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped).

Manter os dados contábeis organizados conforme as exigências legais é o principal alerta de especialistas, já que as penalidades aplicáveis podem ser civis e criminais, caso haja inconsistências.

O consultor em gestão de processos tributários eletrônicos e de negócios Hélio Noman explica que cada documento enviado fora dos padrões pode ter um tipo de penalidade correspondente. “As de cunho federal podem gerar multas de 1.000% sobre o valor. Por isso, as empresas precisam de um profissional de contabilidade para realizar com segurança todo o processo”.

Noman explica que as empresas obrigadas a realizarem a ECD já emitiram, desde 2008, mais de 11 bilhões de notas fiscais eletrônicas. Ainda assim, ele considera que a minoria delas está pronta para realizar as declarações sem correr riscos. Um dos motivos é a dificuldade de integra-ção dos processos internos dentro das organizações.

Ligação

“Em vez de pensar cada área na sua individualidade, os gestores precisam urgentemente entendê-las como uma corrente. A falta de ligação entre esses elos pode gerar prejuízos”, explica.

O segundo passo para a prestação de conta das empresas com a Receita é o envio da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) até o dia 30 de setembro. Nessa etapa são fornecidas ao fisco informações para cálculo do Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

757 milhões de reais foram arrecadados pela Receita com o IRPJ de empresas mineiras em 2015