Especialista alerta para riscos com as compras online no PC da empresa

Alline Sapore - Hoje em Dia
12/11/2013 às 19:22.
Atualizado em 20/11/2021 às 14:07
 (sxc.hu)

(sxc.hu)

Com a proximidade do Natal, quando as compras online crescem ainda mais, especialistas alertam sobre os perigos que a internet pode trazer, principalmente se as negociações acontecerem pelo computador do trabalho. Pesquisa realizada em 2012 e divulgada pelo Euromonitor International, em parceria com a Cushman & Wakefield, coloca o Brasil está entre os dez países com maior movimentação em comércio eletrônico.

A E-bit, empresa especializada em informações sobre a área, relata que o faturamento foi R$ 22,5 bilhões em 2012, tendo registrado aumento de 20% em comparação ao ano anterior, quando registrou R$ 18,7 bilhões.
 
De acordo com Adriano Filadoro, diretor de tecnologia da Online Data Center, em São Paulo, com a utilização da internet existe o aumento da vulnerabilidade da rede, colocando em risco a segurança da informação da companhia.

O especialista ressalta sobre a importância de ensinar as pessoas a tomarem todos os cuidados possíveis antes de realizar uma transação comercial pela internet. Segundo o executivo, os crackers se empenham em descobrir falhas, adulterar programas, criar vírus e demais pragas virtuais, tudo para a apropriação de senhas e dados bancários, além de desviar dinheiro da empresa para contas pessoais.

"Faça compras apenas com empresas conhecidas e que disponham de chaves de segurança para proteger os dados dos clientes, desconfie de promoções-relâmpagos que atraem os mais curiosos e desprevenidos", afirma Adriano.

A empresa deve ter como estratégia de crescimento a segurança da informação, evitando que os colaboradores venham colocar em risco dados estratégicos. Nem mesmo as políticas engessadas de uso da internet vêm dando bons resultados nas empresas. É necessário todo um trabalho de conscientização dos colaboradores. Periodicamente eles devem ser lembrados sobre a importância de evitar abrir mensagens que contenham spams ou acessar indevidamente fotos e vídeos anexados aos e-mails. Caso haja contaminação por vírus ou uma invasão, poderá ocasionar a completa destruição dos dados, diz Filadoro.

Ele destaca que o nível de segurança exigido nas empresas está diretamente vinculado ao perfil do negócio e ao volume de usuários que acessam os sistemas. Além da mudança promovida na cultura interna de acesso à internet, é importante que cada empresa promova uma varredura para detectar onde estão as falhas de segurança e corrija o problema sem demora. Além de falhas na implantação de produtos como firewalls, antivírus, e detectores de invasões, falta de manutenção e supervisão adequada do ambiente virtual pode contribuir para os problemas. Em determinados casos, somente o monitoramento full time do ambiente virtual poderá restringir as vulnerabilidades existentes, finaliza o diretor.

Para algumas empresas, a conscientização se inicia na fase preparatória para o trabalho. A jovem Lorrainy Guimarães, de 17 anos, conta que já foi aprendiz de técnicas de vendas e em uma das aulas que teve foi sobre segurança da informação. Segundo ela, esse assunto deveria ser abordado desde a escola, pois muitos adolescentes acham que tudo dever ser divulgado na internet. Para Lorrainy, muitos profissionais utilizam as redes sociais para reclamarem de clientes, dos gestores e acessam sites indevidos no trabalho, dessa forma colocam em risco todos os programas utilizados pela empresa.

Os crimes virtuais têm sido tão comuns no Brasil, que mesmo com poucas Delegacias de Polícia (DPs) especializadas em crimes eletrônicos, qualquer delegacia é obrigada a atender os casos, nem que seja para encaminhá-los a postos especializados. Os belo-horizontinos que foram vítimas desses tipos de casos podem procurar a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Informática e Fraudes Eletrônicas (Dercife), na avenida Antônio Carlos, 901, bairro Lagoinha, na região Centro-Sul.

Compartilhar
Logotipo Hoje em DiaLogotipo Hoje em Dia

Fale conosco: (31) 3253-2207

ASSINEDigitalATENDIMENTO AO ASSINANTEBelo Horizonte 31 3236-8000Interior 31 3236-8000
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por