O mercado financeiro elevou pela quarta semana consecutiva a projeção de inflação medida pelo IPCA em 2012, que saiu de 4,98% para exatos 5%, de acordo com a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). Há quatro semanas, a mediana das estimativas estava em 4,85%. Para 2013, a projeção se manteve em 5,50% pela sexta semana.

Na mesma pesquisa, a mediana das estimativas para a inflação oficial nos próximos 12 meses avançou de 5,55% para 5,58%, conforme a projeção suavizada para o IPCA. Há quatro semanas, estava em 5,53%.

Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5 da pesquisa Focus, a previsão para o IPCA em 2012 no cenário de médio prazo também subiu e passou de 4,99% para 5,05%. Para 2013, a previsão dos cinco analistas se manteve em 5,50% pela oitava semana. Há um mês, o grupo apostava em altas de 4,86% e de 5,50% para cada ano, respectivamente.

Entre todos os analistas ouvidos pelo BC, a mediana das estimativas para o IPCA de julho - cuja divulgação está programada para esta semana - teve alta de 0,26% para 0,30%, acima do 0,20% previsto há um mês. Para agosto, a previsão avançou de 0,31% para 0,32%, ante 0,29% há quatro semanas.

Selic

O mercado financeiro ampliou a previsão de cortes da taxa básica de juros, a Selic) nos próximos meses. A expectativa dos analistas é de que o ciclo de redução da Selic deve levar o juro básico para 7,25% no fim do ano. Até a semana passada, prevalecia a expectativa de que o movimento terminaria em 7,50%. Atualmente, a taxa está em 8% anuais.

Com a mudança, o mercado financeiro passa a trabalhar com a expectativa de que o BC reduza a taxa mais duas vezes, em agosto e em outubro. Para a reunião que será realizada no dia 29 deste mês, segue a previsão de que o juro será cortado em 0,50 ponto porcentual, para 7,50%.

Agora, porém, a pesquisa mostra a aposta de um novo corte, dessa vez menor, de 0,25 ponto, em 10 de outubro, o que levaria o juro brasileiro para 7,25%, novo piso histórico. Para 2013, a previsão do juro no fim do ano seguiu em 8,50% pela quarta pesquisa seguida, o que revela expectativa de volta das altas de juro.

A pesquisa mostrou ainda que a previsão de Selic média no decorrer de 2012 caiu de 8,53% para 8,47%, ante 8,53% anuais de um mês atrás. Para 2013, as estimativas também caíram e a mediana recuou de 7,81% para 7,72%, ante 7,97% de um ano atrás.