Depois de oito anos de funcionamento e um investimento de R$ 10 milhões, o Hard Rock Cafe Belo Horizonte – único representante da marca no Brasil, atualmente – fechou as portas na última segunda-feira (26) e engrossou a lista de baixas do Alta Vila, em Nova Lima, na região metropolitana. A informação foi confirmada por funcionários da casa, na tarde desta terça, quando o proprietário do Café reuniu-se com o supervisor do edifício para tratar dos detalhes da entrega da loja.

O Hoje em Dia tentou ouvir um representante da unidade, mas foi informado por funcionários de que não havia ninguém disponível para comentar o assunto. Outra tentativa de contato foi feita com a diretoria nacional do Hard Rock, também sem retorno.

Reação

De acordo com o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte e Região Metropolitana (Sindhorb), Paulo Cesar Marcondes Pedrosa, a notícia pegou muita gente de surpresa, inclusive a entidade, que desconhecia o fechamento do estabelecimento.

“Grandes shows já aconteceram lá e o acesso melhorou bastante, nos últimos anos. Belo Horizonte perde muito, embora o Hard Rock estivesse em Nova Lima. É uma perda para o turismo e para o setor de shows e eventos”, disse.

Segundo ele, a razão mais provável para o fim das atividades é a falta de movimento somada à má fase que o setor enfrenta nos primeiros meses deste ano.

“O primeiro semestre está sendo realmente desastroso e a Copa do Mundo não deverá alavancar nada, porque perderemos os clientes corporativos. Vamos fechar com índices de ocupação e de movimento piores do que os do mesmo período do ano passado”, disse Pedrosa.

Fiasco

O Hard Rock Cafe Belo Horizonte era um dos último sobreviventes do Alta Vila, inaugurado em 2005 com aporte de cerca de R$ 50 milhões e a proposta de ser um centro de lazer, cultura, gastronomia e entretenimento na região do Seis Pistas, na divisa dos municípios.

Situação no Brasil

O primeiro Hard Rock Cafe foi inaugurado em 1971, em Londres. Hoje, a marca está presente em mais de cem cidades em todo o mundo.

Além de gastronomia e música, o restaurante especializou-se na venda de produtos promocionais da marca, como jaquetas, camisetas e chaveiros. A loja do Rio de Janeiro – primeira do Brasil –, que funcionava na Barra da Tijuca, está fechada, atualmente. A previsão é de que outra seja inaugurada na Zona Sul da cidade.