Hoteis de BH recuperam fôlego graças aos turistas vindos do interior, diz líder do setor na capital

Leíse Costa
leise.costa@hojeemdia.com.br
16/12/2021 às 20:31.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:34
 (Leíse Costa)

(Leíse Costa)

Depois de amargar uma queda brusca no movimento por causa da pandemia de coronavírus, o setor hoteleiro de Belo Horizonte já retomou o fôlego e espera, inclusive, fechar este mês com taxa de ocupação entre 60% e 65%. Se confirmado, o índice será o melhor para o mês de dezembro dos últimos 20 anos. A projeção foi divulgada na tarde desta quinta-feira (16) pelo presidente do Sindihbares (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de BH), Paulo Pedrosa, e considera a movimentação do setor em Belo Horizonte, Betim, Contagem e Nova Lima.

Conforme Pedrosa, no acumulado do segundo semestre do ano, a média de ocupação da hotelaria na capital alcançou 70%, taxa 20% acima que no mesmo período de 2019. No auge da pandemia, entre março e abril de 2020, esse índice ficou em 25%, registrando os piores índices do segmento. A crise que se instalou no setor levou pelo menos 20 hoteis a fecharem as portas na capital. Atualmente, a cidade conta com 200 estabelecimentos em funcionamento, mas, com a recuperação do setor em curso, a expectativa é que pelo menos 14 operações hoje fechadas consigam reabrir. Antes da pandemia, Belo Horizonte contava com 220 hotéis.

Pedrosa atribui a recuperação em curso ao aumento do turismo de lazer em Belo Horizonte, onde tradicionalmente as viagens corporativas são responsáveis pela movimentação das unidades hoteleiras. “Nós temos recebido, principalmente, mineiros do interior que vêm conhecer a capital a lazer. Já as pessoas que vêm a trabalho costumam ficar um ou dois dias, e agora a gente percebe que elas estendem mais um dia”, avaliou Pedrosa.

Conforme Pedrosa, por conta da incerteza quanto ao comportamento da pandemia e das regras para as festas em locais fechados, os hotéis de Belo Horizonte não deverão promover festas de revéillon. “Até o momento, a PBH não definiu os protocolos para eventos fechados. Pelo que acompanho, a grande maioria dos hotéis não vai realizar nenhuma festa”, afirma Pedrosa.

Já em relação ao Carnaval, de acordo com Pedrosa, mesmo sem a PBH à frente, o setor espera receber entre 1 e 2 milhões de turistas na ocasião. “O Carnaval da cidade já  é um dos maiores do país e, como já disse o prefeito Alexandre Kalil, não tem como proibir o folião de ir para as ruas”, disse.

Compartilhar
Logotipo Hoje em DiaLogotipo Hoje em Dia

Fale conosco: (31) 3253-2207

ASSINEDigitalATENDIMENTO AO ASSINANTEBelo Horizonte 31 3236-8000Interior 31 3236-8000
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por