O mercado brasileiro de telecomunicações e tecnologia de informação, que envolve a comercialização de aparelhos, programas e serviços, deve crescer 9,2% neste ano, de acordo com projeção da consultoria multinacional IDC. Em 2013, o mercado brasileiro teve alta de 9,5%, patamar superior ao dobro da média global, que ficou em 4,0%. Com isso, o Brasil se consolidou como o quarto maior mercado do mundo no segmento, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão.

"Somos um dos países que mais cresce no mundo", afirmou Alexandre Campos, diretor de pesquisa e consultoria para consumo da IDC. "O mercado é crescente e está aquecido, inclusive descolado do crescimento do PIB nacional", completou, referindo-se ao ritmo mais lento de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, na faixa de 2,0% ao ano.

Campos avaliou que o mercado está saudável e que a previsão de crescimento em 2014 um pouco abaixo de 2013 se deve ao efeito de valorização do dólar, que interfere na importação de componentes usados na fabricação de computadores e celulares. Outro ponto é que a base de comparação é maior ano a ano, levando a um ritmo de expansão porcentual mais moderado.

A projeção de crescimento de 9,2% do setor em 2014 deve ser puxada pelos programas (softwares), com perspectiva de alta de 11%. Em seguida vêm os serviços, com 10%, e aparelhos (hardwares), com cerca de 8,0%. "As empresas e os consumidores comuns estão procurando aparelhos, softwares e serviços", apontou Campos, destacando principalmente o acesso de pequenas e médias empresas à tecnologia para ganho de produtividade, antes mais recorrente apenas entre as grandes companhias.