Os ramos da alimentação e da indústria moveleira aparentemente não têm muito em comum, mas para o empresário mineiro Rodrigo Nascimento, de 35 anos, a junção das duas áreas tem gerado bons frutos.

Proprietário da rede de casas de churrasco Xico da Carne, com unidades nos bairros Santa Inês, Barro Preto e Cidade Nova, em Belo Horizonte, ele viu nas reformas que realizou nos restaurantes, em 2012, uma nova oportunidade de negócio.

“Decidi reformar e decorar todos os restaurantes com móveis de demolição. Então me apaixonei pela arte em madeiras de demolição e resolvi abrir a marcenaria especializada”, contou. Foi assim que surgiu a Jeito Mineiro, no bairro Maria Goretti, região Nordeste da capital, que produz móveis e peças de decoração sob encomenda.
Apesar do ano passado difícil enfrentado por boa parte dos empresários, Nascimento diz não poder reclamar dos dois mercados em que atua e espera um crescimento de 10% no faturamento da marcenaria em 2016. “O mercado deu uma freada mesmo, mas o público que tem preferência pelos móveis de demolição não deixa de adquirir um produto desses para comprar outro inferior. Se não puder comprar agora, ele se planeja melhor para comprar depois”, afirmou.

Já na alimentação, ele garante que o movimento não diminuiu, especialmente nos fins de semana. “Os restaurantes estão sempre cheios”.

Singularidade
Segundo o proprietário da Jeito Mineiro, além da beleza e de ser mais benéfica para o meio ambiente, pois é reciclada, a madeira de demolição garante uma durabilidade maior aos móveis. A matéria-prima, peroba rosa, chega do Paraná. “Cada madeira que vem para a produção dos móveis é única, tem um desenho diferente da natureza, porque foi retirada de um curral, de uma celeira, de uma tulha de café. Não é possível fazer dois móveis iguais”.

O charme dos móveis rústicos é aliado a um acabamento moderno na marcenaria de Nascimento. Apesar de artesanal e manual, ele conta que a produção é feita com as técnicas mais atuais do mercado. “Cada móvel é feito manualmente. Tudo depende de como a madeira chega. Algumas são mais retas, outras mais entortadas. Utilizamos vidros e verniz importado italiano que dá um acabamento perfeito à madeira antiga”, explicou. Mesas e aparadores são os carros-chefe da produção. A marcenaria também executa projetos personalizados de cozinhas e áreas gourmet externas.

Liquidação
Até março, os produtos da Jeito Mineiro estão com desconto de 20% a 40% e as formas de pagamento foram facilitadas para incentivar o consumidor. “Antes só trabalhávamos com parcelamento em até três vezes, agora dobramos esse prazo”, disse Nascimento.