Donos cada vez mais dispostos a gastar com seus bichinhos garantem o aquecimento do mercado pet, a despeito da crise. Só em 2014, o setor faturou cerca de R$ 16,4 bilhões com alimentação, serviços, equipamentos, acessórios, produtos para higiene e medicamentos veterinários para cães e gatos.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), a previsão de faturamento para 2015 é de R$ 17,9 bilhões, um aumento de 7,4% na comparação com o ano passado. O mercado pet já representa 0,34% do Produto Interno Brasileiro (PIB), à frente dos eletroeletrônicos e produtos de beleza.

Apostando na boa perspectiva, o grupo Dog’s Shop, pioneiro em megastores do ramo em Belo Horizonte, expandiu o espaço de vendas de uma de suas lojas, a única da capital totalmente dedicada aos felinos (com o nome de Cat’s Shop), com mais de 8 mil produtos, que fica no bairro Funcionários, região Centro-Sul.

Gerente de Marketing do Dog’s Shop, Matheus Ferraz espera que, com a reformulação, o faturamento da loja cresça de 10% a 20% neste ano.

“Estamos investindo em tecnologia e importando produtos exclusivos como arranhadores que combinam com a decoração da casa, bolsas de transporte dobráveis e banheiros automáticos que filtram a areia dos gatos sem deixar odor. Para limpar, o dono do gato só precisa puxar uma alavanca”, diz.

VENDAS PELA INTERNET

O grupo pretende lançar uma loja online, na próxima semana, apenas com produtos importados. “É um mercado que acreditamos muito. Donos de gatos costumam pesquisar e comprar muito pela internet”, afirmou Ferraz.

PÚBLICO EXIGENTE

Em Belo Horizonte, existem mais de mil empresas do segmento, conforme a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH). A entidade criou uma câmara especial, no fim do ano passado, para facilitar a organização de pet-shops, clínicas veterinárias e distribuidoras de produtos para animais na capital.

“É um mercado promissor, mas o público é muito exigente. Se não for profissional, dificilmente terá chances em BH”, diz o presidente da CDL-BH Pet, Vilson Mayrink.

“Belo Horizonte tem 1.149 empresas dedicadas a serviços para os animais de estimação. O número se equipara ao de padarias na capital”, afirma Mayrink.