O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos vai realizar uma assembleia na General Motors (GM), na próxima segunda-feira (10) na entrada do primeiro turno, a partir das 5h30. Estarão em pauta demissões de trabalhadores e a necessidade de mobilização para reverter esse quadro.

Conforme o sindicato, metalúrgicos da montadora de São José dos Campos foram surpreendidos em suas casas, neste sábado (8) com avisos de demissão feitos por telegrama. "Ainda não é possível conhecer a extensão do corte ou os setores mais afetados", informa o sindicato, em comunicado, acrescentando que representantes da empresa foram procurados e confirmaram as demissões.

Os cortes em São José dos Campos acontecem um mês depois de a montadora ter dispensado cerca de 500 trabalhadores na fábrica de São Caetano do Sul.

Nesta segunda-feira, 750 trabalhadores que estavam em lay-off retornarão para a fábrica. Eles foram comunicados essa semana de que deveriam retomar suas atividades. O lay-off foi resultado de uma mobilização dos trabalhadores em fevereiro. Na ocasião, a GM havia ameaçado fazer 798 demissões. Os metalúrgicos entraram em greve (de 20 a 26 de fevereiro) e conseguiram que a empresa adotasse o lay-off por cinco meses, com mais três meses de estabilidade.

De acordo com o sindicato, a GM de São José dos Campos tem cerca de 5.200 trabalhadores e produz os modelos S10 e Trailblazer, além de motores, transmissão e kits para exportação (CKD).