Minas Gerais figura na terceira posição entre os estados com mais queixas no site Reclame Aqui durante a Black Friday. A plataforma vem monitorando a temporada de promoções há dois dias e já soma, em todo o Brasil, quase quatro mil reclamações, cerca de 10,5% delas registradas em Minas.

Até 15h desta sexta-feira (23), 3.719 queixas já haviam sido registradas no Reclame Aqui vindas de todo o país, dentre as quais 396 de consumidores mineiros. Entre as reclamações, a mais frequente, com 15,7% do total, é de propaganda enganosa e maquiagem de preço. Em seguida, aparecem as divergências de valores e problemas na finalização das compras, ambas com 9.9% das reclamações. Dentre os produtos comercializados, as ofertas de smartphones foram as que mais geraram queixas entre os consumidores, seguidos por tênis e TVs. 

No Twitter, a hashtag #BlackFraude figura nos trending topics tanto de Belo Horizonte quanto do Brasil. Os usuários usaram a tag para contarem suas experiências frustradas durante as compras de produtos em promoção. A principal queixa na rede social foi a de falso anúncio de promoção. Vários usuários relataram que alguns produtos sofreram mudanças de preço irrisórias, de 1% em alguns casos, e de outros que tiveram valores aumentados há alguns dias e voltaram ao valor normal na Black Friday, a "metade do dobro".

Hora do rush

A hora entre 0h e 1h é considerada, nas lojas on-line, a hora do rush da Black Friday, que é quando a maioria dos sites libera as promoções e os consumidores ficam a postos para não perder o produto. Somente nessa hora, segundo o levantamento do Reclame aqui, foram registradas 126 queixas sobre a Black Friday, uma reclamação a cada 30 segundos.

Leia mais:

Belo-horizontinos movimentam lojas em busca de descontos da Black Friday
Black Friday em BH tem desconto de motel a jazigo
Golpistas invadem o Facebook com páginas falsas de promoções para a Black Friday