O ministro dos Transportes, César Borges, reiterou que mudanças nos editais de concessão na área infraestrutura são naturais para dar mais atratividade aos projetos. "Não são erros, são ajustes. O governo trabalha para acertar. Se precisar de ajustes, é algo natural do processo", disse o ministro a jornalistas, ao deixar o Palácio do Planalto, nesta sexta-feira (27). Segundo ele, o governo irá trabalhar para que todos os trechos que integram o Programa de Investimento e Logística (PIL) sejam viáveis.

A primeira tentativa de leilão do governo, envolvendo trecho da BR-262, não teve empresas interessadas. César Borges não quis estabelecer uma data para a publicação dos próximos editais. "Não estamos dando prazo, mas queremos o sucesso do programa e que isso ocorra o mais rápido possível.". Ele esteve no Palácio do Planalto para o lançamento da nova versão do Portal Brasil.