Os brasileiros pretendem gastar valor médio de R$ 138,00 com o presente para o Dia dos Namorados, no próximo dia 12, segundo sondagem feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Esta é a primeira vez que a CNDL questiona consumidores sobre o tema, por isso não há comparativos. A expectativa, no entanto, é de que o volume de vendas no período seja, na melhor das hipóteses, equivalente ao de 2014. "A sondagem nos revelou que 52% dos brasileiros planejam gastar menos este ano", disse a economista do SPC, Marcela Kawauti.

A economista lembrou que a data, em 2014, foi afetada pela abertura da Copa do Mundo de futebol, em junho. "Já havia uma pequena desaceleração da economia e um forte potencializador, que foi a Copa do Mundo", comentou. "O resultado deve ser parecido com 2014 , que já foi ruim", acrescentou. Pelo levantamento das entidades, o gasto médio pelos homens é de R$ 164,00 e do das mulheres, de R$ 114,00. "Não está muito animador. Parece que muitos vão passar sem presentes", considerou o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

Marcela lembrou que, em função do aumento da inflação, os produtos estão mais caros também, o que deve fazer com que haja "substituição" de presentes por itens mais baratos. Tradicionalmente, roupas são os itens mais procurados para a data, seguidas de calçados e eletrônicos. A economista salientou ainda que metade das pessoas entrevistadas pelas entidades pretende comemorar a data em casa. Isso também é reflexo da atividade econômica fraca, segundo a economista. "É mais barato do que pagar serviços", disse.