Um levantamento realizado pelo site de pesquisas Mercado Mineiro confirmou a importância de averiguar preços antes de comprar carnes em Belo Horizonte para não sentir o impacto no bolso. Realizada entre 7 e 9 de agosto, a pesquisa revelou variações que podem chegar a 180% no preço da mesma peça de um açougue para o outro.

Apesar de, em sua maioria, os cortes terem sofrido uma queda em relação ao último mês, as diferenças entre os 38 estabelecimentos alertam para a importância de pesquisar em mais de um lugar antes da compra. Os cortes que mais têm variação são os de carnes suínas. O pé de porco, por exemplo, tem a maior discrepância e pode custar R$4,99 em alguns estabelecimentos e R$ 13,99 em outros, caracterizando 180,36% de diferença. Entre os cortes mais consumidos da carne de porco, o lombinho filé e o lombo inteiro têm variações de 174,09% e 154,73%, respectivamente.

Entre os cortes bovinos, a fraldinha pode apresentar diferenças de 153,17%, com preços entre R$ 14,99 e R$ 37,95. A alcatra - peça e a picanha também têm diferenças significativas, de 133,42% e 100,04% respectivamente.

No caso dos cortes de frango, a maior diferença está na coxa e sobrecoxa, que varia 154,83% com preços entre R$5,49 e R$13,99. Em seguida, vêm o peito, que pode custar entre R$6,49 e R$14,90, e a asa, com diferenças que chegam a 85,23%.

Confira mais detalhes nas tabelas:

Boi:

Tabela

Variações nos preços da carne bovina

 

Porco:

Tabela porco

Variação no preço dos cortes suínos

 

Frango e peru:

Tabela frango

Variações nos preços de carnes de aves