O valor anunciado dos imóveis em Belo Horizonte registrou a terceira queda consecutiva em julho. A redução de 2,4% no preço do imóvel é a única variação negativa entre as 16 cidades pesquisadas para a composição do índice FipeZap, desenvolvido em conjunto pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo portal ZAP Imóveis.

Com a redução, o preço médio do metro quadrado em Belo Horizonte passou a R$ 5.037 e caiu da quinta para a sétima posição no ranking dos maiores preços, liderado pelo Rio de Janeiro, com o preço médio do metro quadrado em R$ 9.424.

Lançamentos

A economista da Fipe Priscila Fernandes Ribeiro avalia que o resultado foi provocado por um grande volume de lançamentos.

“A demanda ficou estável e a oferta cresceu, e isso força uma redução”, disse. 

Mesmo com o acúmulo de três resultados negativos seguidos, a economista não acredita que a queda dos preços seja uma tendência.

“Os indicadores macroeconômicos não apontam nessa direção. O crédito imobiliário ainda tem taxas e prazos favoráveis, assim como o emprego”, afirmou Pricila Ribeiro.

Positivo

No acumulado do ano, a evolução do valor anunciado dos imóveis ainda é positiva, com alta de 1,8%. Nos últimos 12 meses, o avanço é de 4,9%.

O gerente de vendas da Vendere Negócios Imobiliários, Felipe Vieira, disse que o movimento em BH é de ajuste de preços após a valorização ter chegado ao teto.

“Havia uma defasagem de preços muito grande em Belo Horizonte, e agora eles estão chegando mais próximo da realidade”, disse.
O diretor da Renan Peixoto Imóveis, que atua no setor de imóveis de luxo, Renan Peixoto, acredita em uma tendência de estabilidade.

“Não vejo tendência de queda, mas o preço parou de subir. A estabilidade me parece uma tendência no Brasil”, disse.

Leia mais na Edição Digital