A expectativa do aquecimento das vendas para o Dia das Mães também é reflexo do ânimo de consumidores de todo o país. Estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e SPC Brasil revela que 77% deles devem fazer ao menos uma compra no período. O curioso é que a intenção de compra demonstrada pelos entrevistados em 2021 fica bastante próxima dos 78% observados em 2019, antes da pandemia da Covid-19. 

No ano passado, a pesquisa apontou que o percentual de consumidores que iriam as compras era de 68%. Em números totais, a CNDL estima que as vendas do setor devem movimentar aproximadamente R$ 24,3 bilhões nos segmentos do comércio e serviços.

“O levantamento mostra sinais de crescimento das vendas, retornando aos parâmetros de antes da Covid, mas vemos que, diante da situação sanitária e econômica e do desemprego, o consumidor brasileiro ainda está cauteloso na hora de gastar”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.

Leia também:

Aposta no 'Dia da Mães': com lojas abertas, empresários de BH enxergam na data o início da retomada