A Receita Federal lançou nesta sexta-feira (15) a ampliação dos serviços oferecidos para pessoa física por meio de smartphones e tablets. As principais alterações permitirão que o contribuinte emita o Darf para pagamentos de cotas do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e calcule o valor do imposto a ser pago. A coordenadora de sistemas da Coordenação de Tecnologia (Codec) da Receita, Maria Rita de Abreu, disse que a Receita também estuda a possibilidade de permitir que a declaração do IRPF seja entregue por meio de dispositivos móveis. Mas não quis fixar uma data.

"Temos alguns protótipos. A ideia é sempre ir soltando alguma novidade. A facilidade de desenvolver é rápida, mas há uma série de responsabilidades por traz, por conta do sigilo da Receita", afirmou. "A gente considera que esse mundo exige uma nova forma de comunicar com a sociedade que está surgindo", completou. Ela previu que muitas pessoas deixarão de ter laptops no futuro para usarem apenas tablets e celulares.

A nova versão lançada hoje está disponível para o sistema operacional Android. A Receita espera autorização da Apple nos próximos dias para o aplicativo utilizado por produtos da empresa (IOS). Para emitir o Darf, o contribuinte deve fazer um cadastramento prévio do dispositivo móvel no Centro virtual de Atendimento ao Cidadão (e-CAC). O aplicativo calcula os valores do IR devido desde 2006, incluindo juros e multa. Mas, segundo o Supervisor Nacional do Imposto de Renda da Receita, Joaquim Adir, o cidadão poderá usar o novo sistema para emitir o DARF para o pagamento do Imposto de Renda deste ano. O documento poderá ser salvo também na pasta de imagem do tablet ou do celular.

Em outra funcionalidade, o contribuinte poderá calcular mensal ou anualmente o valor do Imposto de Renda a ser pago ou restituído. O usuário informa os valores solicitados, como rendimentos e deduções e o aplicativo gera o montante a ser pago. No cálculo anual, o aplicativo identifica a melhor forma de tributação (completa ou simplificada), as deduções legais e o desconto padrão, no caso de declarações pelo sistema simplificado.

Entre os novos serviços também estão um "Perguntão" sobre o IRPF 2013 e um "Quiz" para testar os conhecimentos sobre a declaração do imposto de renda. A Receita informou que o banco de dados do "Perguntão" é composto por 300 perguntas, mas é apresentado em um bloco de 10 questões a cada acesso.