As exportações brasileiras de carne bovina (considerando a carne in natura, industrializados, cortes salgados e miúdos) somaram US$ 5,9 bilhões em 2015, conforme dados divulgados nesta terça-feira (12) pela a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). O montante representa recuo de 18,1% na comparação com 2014. Em volume, os embarques totalizaram 1,39 milhão de toneladas, 10,9% abaixo do registrado em 2014.

O recuo, segundo a Abiec, resulta de problemas conjunturais que afetaram negativamente alguns grandes mercados do Brasil, como Rússia, Hong Kong e Venezuela. No acumulado do ano, Hong Kong (297 mil t), União Europeia (121 mil t) e Egito (195 mil t) lideraram a lista dos países que mais compraram o produto nacional no período.

Considerando apenas os dados de dezembro, as vendas externas de carne bovina somaram US$ 534 milhões, recuo de 16,4% na comparação com dezembro de 2014. Em volume houve retração de 2,9%, com 133 mil toneladas exportadas.

2016

Para este ano, a estimativa da Abiec é de que as exportações brasileiras de carne bovina cheguem a US$ 7,5 bilhões, o que representa um aumento de 27,1% ante a receita de 2015.

"A China deverá dar um grande impulso às exportações da carne brasileira este ano. Com mais frigoríficos habilitados a exportar, o gigante asiático deverá figurar nas primeiras posições no ranking de maiores destinos do produto. Mesmo com uma possível desaceleração da economia chinesa, os recursos de investimentos e infraestrutura seriam desviados para o consumo, ajudando assim a desenvolver o mercado", afirmou, em nota, o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.