Os supermercados mineiros obtiveram crescimento nas vendas de 3,88% no 1º semestre de 2021. Em comparação entre os meses de junho de 2021 e o mês de 2020, houve um incremento de 2,6%. Os dados foram divulgados pela Associação Mineira de Supermercados (Amis), nesta quinta-feira (5).

O setor acredita que o desempenho nos seis primeiros meses está em acordo as projeções feitas pela Amis – de crescimento de 4,2%. Segundo o presidente executivo da associação, Antônio Claret Nametala, mesmo com os altos custos de produtos e de operação das lojas, o setor vem reagindo aos obstáculos trazidos pela pandemia da Covid-19.

“Tanto os empresários como os consumidores estão mais confiantes em um cenário de recuperação econômica. O avanço da vacinação e uma gradativa retomada da normalidade vão contribuir cada vez mais para o aumento das vendas e cremos que a meta estabelecida no início do ano se manterá”, afirma Claret.

Regiões

Entre as regiões mineiras, o melhor desempenho de vendas nos supermercados no semestre foi alcançado na Central, com 6,94%. Já a maior retração foi verificada no Centro-Oeste mineiro que teve recuo de 2,15%.

Queda em relação a maio

Os números mostram também que os supermercados venderam menos em junho, se comparado a maio - retração de 1,50%. De acordo com a Amis, isso é reflexo da alta taxa de desemprego, da redução dos valores distribuídos pelo auxílio emergencial e por decretos municipais que restringiram o funcionamento dos supermercados.

“Os sinais de que a retomada já recomeçou são nítidos, mas ainda é cedo para apontarmos que este movimento já é consistente o suficiente para o considerarmos como um ciclo virtuoso. O momento ainda é de cautela”, explica o presidente executivo da Amis, Antônio Claret Nametala.

Novas lojas

Mesmo com a cautela diante dos números, um total de 29 novos supermercados foram abertos em Minas Gerais no primeiro semestre. Um total de 3.150 novos postos de trabalho foram criados com o início das atividades dos novos estabelecimentos. De acordo com a Amis, 70 lojas devem ser abertas em todo o estado até o fim de 2021, com a geração de 7.300 empregos diretos.