O comércio eletrônico registrou crescimento nominal de 3,8% nas vendas durante o Natal na comparação com igual período do ano anterior, segundo dados da Ebit, empresa especializada em informações sobre o setor. O resultado considera o período de 15 de novembro a 24 de dezembro e inclui, portanto, vendas feitas durante a Black Friday, período promocional de novembro.

As vendas no período totalizaram R$ 7,7 bilhões no e-commerce. Apesar do crescimento em valor, a quantidade de pedidos feitos online caiu. Foram 16,6 milhões de encomendas, um recuo de 5,9% ante 2015.

A Ebit considera que, embora as vendas tenham registrado resultado bom durante a Black Friday, as semanas seguintes não confirmaram as expectativas positivas do setor.

Leia mais:
Classe A importa pescados de vários países e fatura R$ 3,5 milhões por mês
Empresária troca engenharia por lingeries e marca é consagrada no mercado
E-commerce: 5 passos para entrar no mercado de produtos online


"Os indicadores macroeconômicos apresentaram redução da confiança do consumidor nos últimos dois meses e houve o aumento da incerteza com relação à economia brasileira", disse em nota Pedro Guasti, CEO da Ebit. "Isso refletiu diretamente nas vendas do varejo restrito, incluindo o e-commerce", conclui.

O tíquete médio das compras online no período foi de R$ 463, alta de 10,3% na comparação com o mesmo período de 2015. Segundo o monitoramento da Ebit, as categorias de produtos que mais venderam foram eletrodomésticos, seguidos por itens de moda, telefonia, cosméticos e, por fim, produtos para casa e decoração.