Eduardo Azeredo deixa prisão para ser operado no Hospital Mater Dei

Renata Evangelista
rsouza@hojeemdia.com.br
12/09/2018 às 08:46.
Atualizado em 10/11/2021 às 02:24
 (Maurício Vieira)

(Maurício Vieira)

O ex-governador Eduardo Azeredo deixou a sala especial do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, onde cumpre pena de 20 anos e um mês de prisão pela condenação no "Mensalão Mineiro", para ser internado no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte. Conforme a Secretaria de Administração Prisional (Seap), o tucano foi transferido para ser submetido a um procedimento cirúrgico na próstata.

"Por se tratar de informações pessoais de saúde, Seap não informa detalhes", limitou-se a pasta. Azeredo saiu da prisão na manhã de terça-feira (11) e ainda não há informações de quando ele deixará a unidade de saúde e retornará para o Batalhão.

O advogado Castellar Guimarães, que representa Azeredo, foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações. O Mater Dei, por sua vez, informou que, por questão de segurança e sigilo, não repassa informações sobre pacientes.

Desde 23 de maio, Azeredo está preso no Batalhão do Corpo de Bombeiros. Ele foi condenado, em segunda instância, por peculato e lavagem de dinheiro. Por ter sido chefe do poder executivo do Estado, ele foi autorizado pela Justiça a não usar roupas de presidiário e nem algemas.

Mensalão mineiro

O Mensalão mineiro, conforme denúncia do Ministério Público em 2007, consistiu em desvio de recursos de estatais mineiras, como a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e o, hoje extinto, Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), para a campanha de Azeredo pela reeleição em 1998, quando foi derrotado pelo ex-presidente Itamar Franco, à época no PMDB. Os desvios em benefício do tucano chegaram a R$ 3 milhões, segundo a acusação.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por