A próxima década marcará uma mudança crítica na indústria do automóvel. Será a aceleração da migração do motor a combustível para os motores elétricos. A cada ano, as exigências ambientais ser tornarão mais duras, assim como as metas de eficiência impostas aos fabricantes. É um processo que tem sido desenhado nos últimos anos e que toma forma agora. O Salão do Automóvel de Frankfurt abre as portas amanhã e os visitantes verão uma série de automóveis elétricos que deixaram o status de experimentos e se tornaram modelos de produção.

Um dos principais destaques da mostra alemã é o Volkswagen ID.3, primeiro modelo totalmente elétrico da VW, que chega com a mesma missão que o Fusca teve nos anos 1930, que é fazer volume no nicho que vem se consolidando.

O compacto chega com um conjunto de motor e baterias de 58 kWh que garantem autonomia a de 420 quilômetros, além de sistema de recarga rápida, em que é possível restabelecer 290 quilômetros de autonomia em apenas 30 minutos.

Posteriormente, a Volks ainda oferecerá versões com baterias de 45 kWh (330 km) e 77 kWh (550 km), para completar a escala de preços. E por falar em preço, o ID.3 tem preço sugerido de 30 mil euros (R$ 135 mil) e começa a ser entregues em meados de 2020.

Honda e
A Honda anuncia a versão de produção do simpático Urban EV Concept, que se chamará “Honda e”. O carrinho será oferecido com duas opções de motores, com 100 kW (135 cv) e 113 kW (153 cv) e preços entre 29,4 mil euros (R$ 132 mil) e 32,4 mil euros (R$ 146 mil). Valores que, segundo a marca, já contam com subsídios em alguns mercados europeus. 

Honda e

Com estilo retrô, o hatch também tem ar nostálgico no acabamento interno. O estilo remete aos carros dos anos 1970, com direito a apliques em madeira. Numa grande tela (que praticamente cobre todo o painel), são projetadas informações de navegação, entretenimento e instrumentos de leitura.

Quase lá
A Mercedes, que mostrou a nova gama Smart totalmente elétrica, também exibiu o Vision EQS Concept. Trata-se de um sedã, que se equivale ao Classe S, mas sem motor a combustão, no mesmo molde do jipinho EQC. Com dois motores (um para cada eixo) que somam 350 kW (475 cv) ele pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e promete autonomia de 700 quilômetros.

Mercedes EQS

Já a Audi, que já lançou o SUV E-tron, apresentou o conceito AI-TRAIL quattro Concept. Quarto estudo da série AI, esse veículo foi pensado para o off-road e conta com quatro motores, que distribuem a carga de acordo com a necessidade de aderência e tração. 

Confira também!