O instituto Paraná Pesquisas divulgou, na tarde de ontem, nova pesquisa sobre a corrida eleitoral à Prefeitura de BH. Se o pleito fosse hoje, 53% dos entrevistados reelegeriam o atual gestor, Alexandre Kalil (PSD). O estudo também trouxe dados sobre a aprovação dos governos municipal, estadual e federal.

Entre os resultados, o destaque está na indefinição da maioria do eleitorado belo-horizontino quando questionado em quem votaria, livremente. No levantamento espontâneo, 69% afirmaram que não sabem em quem votariam. Outros 17,4% disseram que reelegeriam Kalil. Em terceiro lugar, 8,9% dos ouvidos declararam que votariam em ninguém.

Já em situação estimulada, 53% escolheriam Kalil; 17,4% apostariam em Mauro Tramonte (Republicanos); e 10% em nenhum. Também receberiam mais de 1% dos votos João Vítor Xavier, do Cidadania (2,9%), Áurea Carolina, do PSOL (2,7%), Eros Biondini, do Pros (2,6%) e Professor Wendel, do Solidariedade (1,7%).
Kalil subiu na cotação eleitoral em relação ao último levantamento do instituto: em 7 de fevereiro, na pesquisa estimulada, ele aparecia com 46% da preferência, ante 21% de Tramonte. 

O Instituto também avaliou a aprovação dos governos federal, estadual e municipal em BH. O presidente Jair Bolsonaro teve 63,5% de avaliação ótima, boa ou regular. Já o governador Romeu Zema teve 66,5% nas mesmas classificações. 

Kalil, por sua vez, teve 85,6% de avaliações ótima, boa ou regular e 12,6% de ruim ou péssima.