A 16 meses das próximas eleições municipais, metade dos eleitores em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, aprova a administração de Vittorio Medioli (PHS). Outros 46,1% a desaprovam.

Por sua vez, 3,8% não souberam ou não responderam ao levantamento de opinião pública da Paraná Pesquisas junto a 710 moradores da cidade, entre 23 e 27 de maio, com no mínimo 16 anos de idade. O grau de confiança é de 95% e a margem de erro, 3,5%.

O levantamento concluiu que 31,5% dos entrevistados consideram a administração de Medioli ótima ou boa e 34,4%, ruim ou péssima. Para 32,5%, a gestão é regular. Os jovens são os que mais aprovam a gestão Medioli (58,4% dos eleitores entre 16 e 24 anos).

Pesquisas como esta são importantes por indicar aos partidos a necessidade ou não de composições políticas. 

O prefeito de Betim poderá se candidatar à reeleição, pois está no primeiro mandato. A Paraná Pesquisas desejou saber mais sobre a intenção de voto do eleitor do município para o pleito de 2020.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistador não apresenta aos eleitores os nomes de eventuais candidatos, chamou atenção o percentual daqueles que não sabem em quem irão votar: 68,2%. Em seguida, 15,2% afirmaram que não vão votar em “ninguém”.

Entre os políticos lembrados espontaneamente, Medioli aparece em primeiro lugar, com 7,6% das intenções de voto. Em seguida, está a petista Maria do Carmo Lara (3%).

Medioli também apareceu em primeiro lugar nas três pesquisas estimuladas, quando o entrevistador apresenta aos eleitores nomes de possíveis candidatos.

“Acho positivo, neste momento de conjuntura muito desfavorável, ter a maioria da população aprovando o imenso esforço que dedicamos na administração de Betim”, disse Medioli, lembrando que nos últimos cinco anos a cidade perdeu 30% da arrecadação real, agravada pela retenção de R$ 250 milhões realizada pelo Estado e, ainda, por um surto de dengue que tomou conta da RMBH. “Creio que estamos no caminho certo”, avaliou.

Romeu Zema

Os pesquisadores quiseram ouvir a opinião dos moradores de Betim sobre a gestão do governador Romeu Zema (Novo): 51,4% aprovaram e 42,7% desaprovaram. A gestão do empresário foi considerada péssima ou ruim por 32,3%. Outros 29,5% a classificaram como ótima ou boa.

Jair Bolsonaro

A maioria dos eleitores em Betim (52,1%) desaprova a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Outros 43,3% aprovam o governo. E 4,7% não sabem ou não responderam. Para 41,1% dos entrevistados, a atual gestão do governo federal foi classificada como ruim ou péssima. Para 27,4%, ótima ou boa.

Do eleitorado masculino, 44% aprovam o presidente. Entre as mulheres, 42,6% A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/1.