A visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a Belo Horizonte nesta quinta-feira (30) selou a reaproximação entre o presidente e o governador mineiro Romeu Zema (Novo), que vinham mantendo certo distanciamento, principalmente, após as medidas de restrição à circulação de pessoas e às atividades econômicas, anunciadas por Zema no início do ano e criticadas pelo presidente.

Na agenda de ontem na capital, Bolsonaro e Zema fizeram questão de mostrar alinhamento, remetendo à campanha eleitoral de 2018, na qual, na reta final, o então candidato a governador pelo Novo se descolou da campanha do presidenciável de seu partido, João Amoedo, e “abraçou” a candidatura de Bolsonaro, originando o termo “BolsoZema”.

Metrô de BH

Durante evento oficial na Cidade Administrativa, o governo federal anunciou a liberação de recursos para a ampliação do metrô de BH. Em seus discursos, Bolsonaro e Zema enalteceram a parceria entre os governos estadual e federal e o diálogo estabelecido entre os governantes.
Jair Bolsonaro disse que “o governador (Zema) é um homem competente e trabalhador” e que a proximidade entre eles “só traz benefícios para os mineiros”. E aproveitou para alfinetar o PT, seu principal oponente. “O PT anunciou esta obra do metrô quatro vezes e não cumpriu. Agora é diferente; vamos realizar um sonho de 30 anos dos mineiros”, afirmou Bolsonaro.

Já o governador Romeu Zema aproveitou o evento para dizer que a celebração da liberação de recursos para a ampliação do metrô “não é uma promessa”. “Estabelecemos uma relação de diálogo e parceria com o governo federal, desde o primeiro dia. Todos sabem de como encontramos o Estado e não se muda uma realidade tão ruim do dia para o outro. Os recursos para essas obras do metrô estão garantidos por lei, não são meras promessas. Vamos conseguir resolver um grande problema da mobilidade urbana da Grande BH com o metrô”, disse Zema.

Populares

Como já era esperado, houve manifestações populares tanto a favor como contra Bolsonaro. Em momento mais tenso, os dois lados ensaiaram um confronto, mas foram contidos.