A folia momesca pode ser considerada uma das poucas coisas que efetivamente funcionam no Brasil. Faça chuva ou faça sol, o folião comparece em peso nas marchinhas, bloquinhos, desfiles, matinês e afins. No entanto, para o mercado de automóveis o Carnaval é o caos. Pelo menos é o que deixa implícito a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) que responsabilizou pierrôs e arlequins pela queda de 13,6% dos licenciamentos em fevereiro, no comparativo com janeiro.

“O desempenho desses dois primeiros meses do ano está alinhado com as expectativas de retomada das vendas de veículos no País. Em fevereiro, a média de vendas diárias se mostrou 4,5% acima do registro de janeiro, não fosse o feriado, as vendas teriam sido ainda maiores”, analisa o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior.

Ao todo, foram emplacados 151.691 automóveis e comerciais leves, contra 175 mil de janeiro. Por outro lado, comparando com fevereiro de 2017, o período foi 14,6% mais farto. E no comparativo dos dois primeiros meses deste ano e do ano passado, a balança está favorável em 18,6%.

Líderes do mercado
No ranking de vendas, a General Motors segue na primeira posição com 18,73% de participação no mercado. O percentual corresponde a quase 55 mil unidades vendidas nos primeiros dois meses do ano. 

Na segunda posição a Volkswagen vem se sustentando desde o final do ano passado, quando superou a Fiat. A marca alemã anota 14,85% dos emplacamentos contra 12,45% da italiana, que tem tido seu pior desempenho em 15 anos. As quarta e quinta posições são preenchidas por Ford (9,22%) e Hyundai (8,86%). 

Uma das razões para o crescimento da Volks em participação tem sido a boa aceitação do Polo. O hatch compacto já é o quarto modelo mais vendido do país, com 11,5 mil unidades licenciadas de janeiro a fevereiro, com volume superior ao do veterano Gol, que soma 10,3 mil.

Por outro lado, a Fiat, que até cinco anos preenchia as primeiras posições entre os modelos mais vendidos, aparece só a partir do nono posto, com a picape Strada, que soma pouco mais de 9 mil carros comercializados no período. Dessa forma, o Onix segue imbatível com 28 mil unidades, seguido do HB20 que anota 14,8 mil e Ford Ka, com 14,2 mil desde janeiro.