Um empresário do ramo de distribuição de alimentos e medicamentos, que não teve o nome divulgado, foi preso na manhã desta quarta-feira (2) em Itaúna, na região Centro-oeste de Minas, suspeito de sonegação fiscal. A detenção faz parte da operação "As Minas do Rei Salomão", que cumpriu mandados de busca e apreensão em estabelecimentos empresariais e na residência do sócio e articulador do esquema. As investigações decorrem de desdobramentos de operações anteriores, envolvendo as empresas Legacy Distribuidora e Minasmix, que juntas devem cerca de R$ 80 milhões aos cofres públicos estaduais, a título de ICMS.

A Legacy teve sua razão social alterada, passando a se chamar Fordim Peças Novas e Usadas Ltda e, juntamente com a Mais Medicamentos Ltda. – outra empresa comandada pelo investigado e, a princípio, atuante no mercado de fármacos – assumiram a frente dos negócios e, valendo-se indevidamente de “Regimes Especiais de Tributação”, passaram a praticar atos simulados de compra e venda intermediados pela Transportadora SB, também integrante do esquema de sonegação fiscal.

Suspeita-se, ainda, da prática de crimes de lavagem de dinheiro, havendo indícios de esvaziamento do capital das empresas e do patrimônio pessoal do empresário, por meio da simulação de transações imobiliárias com terceiros.

Participaram da ação direta, três promotores de Justiça, 22 auditores fiscais, dois procuradores do Estado, três delegados e 25 policiais civis. A operação foi realizada pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet) e pela 5ª Promotoria de Justiça de Itaúna, em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), Polícias Civil e Militar e Advocacia-Geral do Estado (AGE).