Enchentes no Malawi já deixaram mais de 180 mortos e 150 desaparecidos. Chuvas torrenciais dificultam os trabalhos de resgate, segundo as autoridades locais informaram neste sábado (17). Quase 106 mil pessoas estão desabrigadas, de acordo com o escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) para a coordenação de assuntos humanitários. Há ainda o risco de um surto de cólera.

"A água destruiu casas e plantações. Estradas e pontes estão danificadas e o fornecimento de energia elétrica foi interrompido", afirma a World Vision International, um das agências humanitárias que atuam no pobre país africano.

O presidente do Malawi, Peter Mutharika, declarou esta semana estado de emergência em 15 dos 28 distritos do país e pediu ajuda da comunidade internacional. Mais de 1,2 mil pessoas foram resgatadas com barcos e helicópteros, mas muitos se recusam a deixar suas casas.

Fonte: Associated Press.