Especialista explica como a economia comportamental ajuda a manter as contas em dia; acompanhe

Maria Amélia Ávila
mvarginha@hojeemdia.com.br
18/10/2021 às 14:45.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:04
 (Divulgação)

(Divulgação)

A pandemia comprometeu o orçamento das famílias, principalmente de classes sociais mais baixas, além de aumentar a taxa de desemprego no Brasil e, consequentemente, resultar queda no poder de compra. 

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), revelou que a fatia de endividados ficou em 74% em setembro, recorde para a pesquisa iniciada em 2010.

Para o professor, consultor e especialista em neuroeconomia, José Eduardo Balian, a economia comportamental pode ajudar os brasileiros a equilibrar o caixa, viver melhor e ainda ter dinheiro para investir. 

O professor, que está lançando o livro Economia para negócios e finanças pessoais, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila, nesta segunda-feira (18), às 17h30. A live será pelo Instagram do Hoje em Dia.  

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por