Especialista explica porque o cigarro potencializa os riscos de casos graves da Covid-19

Maria Amélia Ávila
mvarginha@hojeemdia.com.br
31/05/2021 às 14:48.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:03
 (Marcele Valina)

(Marcele Valina)

Fumantes, ao contrair o coronavírus, têm 45% mais chances de sofrer complicações de saúde, segundo alerta da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia de São Paulo, no Dia Mundial sem Tabaco, lembrado nesta segunda-feira (31).

O cigarro contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas. A cada dia, 443 pessoas morrem por causa do tabagismo no Brasil. Os custos no sistema de saúde ultrapassam os R$ 125 bilhões.

Levantamento do Instituto Nacional de Câncer (INCA) aponta que 161.853 mortes anuais poderiam ser evitadas no Brasil se as pessoas parassem de fumar.

A oncologista clínica Elisa Ramos, do Cetus Oncologia, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre os riscos e malefícios do cigarro, nesta segunda-feira (31), às 17h30. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje em Dia.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por