Umas das quatro vítimas feridas durante o ataque com arma de fogo em uma escola particular em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (20), está em estado gravíssimo. De acordo com o governo de Goiás, a adolescente levou três tiros e teve uma perfuração na coluna vertebral. Dois estudantes morreram no local do ataque e, ao todo, há quatro feridos internados. Os tiros foram disparados por um estudante da mesma escola.

A cúpula da Segurança Pública de Goiás e da Secretaria de Saúde estão reunidas com o governador em exercício do estado, José Eliton, para atualizar as informações. As autoridades já adiantaram que uma equipe multidisciplinar deve ser nomeada para acompanhar as famílias das vítimas. Em nota, o governo decretou luto oficial de três dias em solidariedade a todos os envolvidos no “lamentável acontecimento”.

O comando da Polícia Militar confirmou que o pai do adolescente autor dos disparos é policial, mas a origem da arma usada ainda não está clara. Também foi confirmado que o autor do ataque não sofreu ferimentos. As autoridades não informaram se o adolescente já está sob custódia do Estado.

Leia mais:
Aluno adolescente abre fogo em escola de Goiânia e deixa dois mortos e quatro feridos