O presidente norte-americano, Donald Trump, disse nesta sexta-feira (20) que Estados Unidos e México restringirão viagens não essenciais através de sua fronteira compartilhada, em um esforço para limitar a propagação do novo coronavírus. Trabalhadores obrigados a atravessar a fronteira serão autorizados a fazê-lo, desde que em condições que garantam o mínimo risco de saúde possível.

Durante uma coletiva de imprensa com as principais autoridades norte-americanas, Trump também anunciou que invocará um estatuto voltado para a saúde para impedir que migrantes de qualquer fronteira entrem nos Estados Unidos ilegalmente, dizendo que a imigração ilegal "ameaça criar uma tempestade perfeita".

Leia mais:
Com mais de mil mortos por Covid-19, Espanha fecha hotéis
G20 dividido enfrenta pressão para liderar resposta global ao vírus
Uruguai anuncia medidas econômicas para combater coronavírus