O secretário do Tesouro norte-americano, Jacob Lew, afirmou nesta quarta-feira que o Departamento deve mudar a estampa da nota de US$ 10 para homenagear uma mulher.

A nota, que traz hoje estampada o busto de Alexander Hamilton (1755-1804), o primeiro secretário do Tesouro dos Estados Unidos, irá mudar em 2020 para dar lugar à figura de uma mulher em comemoração aos cem anos de aprovação da 19ª emenda, que estendeu às mulheres o direito de votar.

No momento, o órgão colhe sugestões no site thenew10.treasury.gov para escolher a homenageada.

A última vez que uma mulher estampou uma um papel-moeda no país foi entre 1891 e 1896, quando o rosto de Martha Washington, esposa de George Washington, foi impresso em um certificado de prata do dólar. Antes dela, apenas Pocahontas havia sido estampada em papel-moeda, entre 1865 e 1869.

A senadora democrata Jeanne Shaheen, autora de um projeto que pretendia estampar uma figura feminina na nota de US$ 20, celebrou a iniciativa de Lew. A nota de US$ 10 é a próxima agendada para ser redesenhada.

"Embora não seja a nota de US$ 20, este é um anúncio histórico", disse a senadora em um comunicado. "Jovens garotas por todo o país poderão em breve ver uma mulher inspiradora na nota de US$ 10."

Vários grupos têm feito campanha para levar a figura de uma mulher ao dólar atual, que tem homenageado apenas homens há mais de um século. Um dos movimentos sociais por trás da ideia, o Women on 20s, conduziu recentemente uma enquete na internet sobre qual poderia ser a homenageada. A escolhida, em uma votação com mais de 600 mil votos, foi a abolicionista negra Harriet Tubman. Fonte: Dow Jones Newswires.