Um dos principais pontos do discurso de João Leite (PSDB) para atacar o rival, a dívida do FGTS da empresa de Alexandre Kalil (PHS) teve o valor revisto pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e caiu de R$ 132 milhões para R$ 1,3 milhão – cem vezes menos. O órgão federal admitiu o erro, chamado por ele de “incidente na lista de devedores”.

Até o dia 21, a Procuradoria apontava que a dívida da Erkal, empresa de engenharia de Kalil, com a Fazenda Nacional era de R$ 148 milhões –R$ 132 milhões só de FGTS. Na segunda-feira, no entanto, o valor que aparecia no site era de R$ 17 milhões, sendo R$ 1,3 milhão de FGTS.

“O erro foi constatado na própria sexta, a lista foi retirada do ar e posteriormente recolocada, com a correção”, informou o órgão, por meio de nota.

Os valores incorretos foram usados pela campanha tucana em debates e programas eleitorais para tentar desgastar a imagem do concorrente. Em nota, a equipe de João Leite afirmou que “o fato de a PGFN ter refeito seus cálculos sobre a dívida de Kalil não altera a denúncia”. Também informou que se baseou em documentos públicos.

“Não se trata de uma discussão de ordem de grandeza de números. O importante é destacar que é inaceitável e moralmente indigno um candidato ser milionário, ter carrões, motos de luxo e vários imóveis e não recolher o FGTS de seus funcionários”.

Ao comentar o episódio, ontem, Kalil acusou a “velha política” de continuar “usando mentiras”. “Mas o povo já entendeu nossas propostas e as verdades estão vindo à tona”, afirmou. O candidato recorre da sentença em relação à dívida junto ao INSS e não se manifesta sobre o processo.

FALÊNCIA

No primeiro turno, uma juíza decretou falência da Erkal Engenharia por causa de uma dívida de R$ 88 mil, mas a decisão foi suspensa.

Além dos R$ 17 milhões em débito com a Fazenda Nacional, a Erkal tem cerca de 2 mil títulos protestados em cartórios da capital mineira, inclusive com a própria prefeitura.

Confira a nota da Procuradoria Nacional na íntegra

Esclarecimentos sobre falha na Lista de Devedores
 
Tendo em vista a publicação da matéria “Erro em sistema da Fazenda multiplica dívida de empresa de Kalil, candidato em BH” no sítio eletrônico da Folha de São Paulo, em 24 de outubro, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) presta os seguintes esclarecimentos:
 
Na manhã da sexta-feira, 21 de outubro, a PGFN identificou erro nos dados divulgados na Lista de Devedores referentes aos valores dos débitos de FGTS. O SERPRO, prestador de serviços de informática responsável pelo carregamento dos dados na Lista de Devedores, foi imediatamente acionado e corrigiu o problema ainda na tarde da sexta-feira.
 
A PGFN lamenta o incidente e irá apurar junto ao SERPRO as suas causas, para que ele não se repita, reiterando seu compromisso em efetuar a cobrança dos créditos da União e do FGTS com segurança e justiça.


(*Com agência Folhapress)

(Com agência Folhapress)