O Feirão Caixa da Casa Própria vai ofertar, a partir de hoje, mais de 10 mil imóveis em Belo Horizonte. O evento acontece até domingo, no Expominas. Do total de imóveis à venda, são sete mil novos e três mil usados. O foco são apartamentos do programa “Minha Casa, Minha Vida”, com valor máximo de R$ 300 mil.

Os preços começam a partir de R$ 110 mil, para faixa de renda de quem ganha até R$ 2,6 mil. Mas há imóveis de até R$ 3 milhões.
Ao todo serão 45 estandes de construtoras e 25 correspondentes da Caixa para prestar atendimento.

A expectativa de público nos três dias é de 16 mil pessoas, com geração de negócios da ordem de R$ 482 milhões.
Segundo o superintendente regional da Caixa, Marcelo Bomfim, o Feirão é uma excelente oportunidade para aquisição da casa própria, haja vista as facilidades e condições de pagamento em até 35 anos.

Já os juros partem de 5% ao ano em caso da compra feita com recursos do Minha Casa, Minha Vida, e do FGTS.
No caso de imóveis com preços mais altos, as taxas vão de 10,25% a 12,25%, conforme o SBPE.
Para requerer o crédito no Feirão, o interessado deve levar identidade e comprovante de renda. É possível fazer simulação de financiamento no site da Caixa.

O presidente da Associação dos Mutuários e Moradores de Minas Gerais (AMMMG) Sílvio Saldanha diz que o Feirão é uma boa chance para quem procura imóvel para morar. No entanto, ele lembra que é preciso planejamento financeiro para que não haja comprometimento da renda. “O banco pede 10% do valor do imóvel, mas o ideal é que o futuro comprador pague de 30% a 40%”, recomenda.

A prestação não pode sufocar o orçamento. É preciso pensar nos riscos lá na frente para não ficar devendo

Sílvio Saldanha
Presidente da AMMMG