A Ferrari prepara para o Salão de Genebra a primeira atualização da FF, aquele modelo de quatro lugares com traseira hatchback e tração integral, que os mais eruditos preferem chamar de Shooting Brake. Foi rebatizada de GTC4 Lusso, em homenagem ao clássico 250 GT Berlinetta Lusso, de 1963.

Visualmente, não há grandes alterações, apesar de o carro ter ganho novos para-choques, para-lamas, capô e lanternas duplas no lugar dos do conjunto simples do modelo de 2012.

No interior, a novidade fica por conta do monitor de 10 polegadas, que agrega funções de entretenimento, navegação e informações do automóvel.

No GTC4, assim como no FF, há realmente quatro assentos capazes de acomodar os ocupantes de maneira digna. E mesmo que quem viaje atrás tenha que dividir espaço com as largas caixas de rodas, é a única maneira de levar a família toda num passeio de uma só vez.

O conjunto mecânico também recebeu melhorias. O motor V12 6.2 foi retrabalhado e sua potência saltou de 660 cv para 690 cv. Já o ganho de torque foi mais modesto, com o aumento de apenas 1 quilo, indo a 71 mkgf, mas que influenciou na aceleração, permitindo que o GTC4 empurre seus quase 1.800 quilos a até 335 km/h e acelere de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos.