Ele bateu na trave há alguns anos, mas agora finalmente chegará ao mercado brasileiro. Trata-se do Fiat 500e, versão elétrica do pequenino italiano, que dever fazer sua estreia no terceiro trimestre deste ano. A história desse Cinquecento ganhou força no início da semana, quando executivos da FCA que participavam da feira de tecnologia de Las Vegas (CES) confirmaram que além dos modelos Renegade e Compass híbridos, da Jeep, a marca italiana também teria um produto eletrificado. E de acordo com a assessoria da filial brasileira, trata-se do 500e, que desde 2014 é vendido em mercados como o norte-americano. 

Há alguns anos a Fiat chegou a trazer o carro para o Brasil, mas o projeto era inviável devido à baixa autonomia, ausência de infraestrutura de recarga (que ainda é um problema por aqui), preço inviável e também pelo baixo interesse do consumidor por automóveis verdes.

Lá, o 500e parte de US$ 35 mil (R$ 143 mil) e deverá chegar aqui em torno dos R$ 150 mil para se aproximar do que é cobrado pelo Renault Zoe e também para não ser tão mais caro que o JAC iEV20 (R$ 125 mil).

Sob o capô o 500e é equipado com um motor elétrico de 83 kw, que corresponde a aproximadamente 113 cv e cerca de 20 mkfg de torque. Suas baterias, por sua vez contam com autonomia de até 193 quilômetros na cidade e cerca de 160 quilômetros em rodovias, já que há maior demanda de carga para manter o carro em velocidade de cruzeiro.

Nova geração
Comparado a rivais como Chevrolet Bolt EV, Zoe, Nissan Leaf e BMW i3, são números modestos e pouco atrativos. No entanto, nos corredores da Fiat ainda não se confirma essa mecânica será adotada no carrinho que virá para cá. 

Isso porque está prevista uma nova geração do 500. E certamente ganhará um sistema elétrico mais moderno, com baterias de maior autonomia e motor mais potente. Na Europa, a expectativa é de que o carrinho faça sua apresentação no Salão de Genebra, que acontece em março. 

Se isso se confirmar, este será o carro que virá para cá, uma vez que coincide com a possível data de lançamento no terceiro trimestre, período em que ele já estará sendo distribuído na Europa e também nos Estados Unidos.

Agora, o que resta é esparar para saber como será e quanto custará o carrinho por aqui.

Híbrido
Se por aqui a Fiat trará a versão elétrica do 500, na Europa o pequenino passa a contar com uma versão híbrida, que combina o motor Firefly 1.0 de 70 cv com uma módulo elétrico 12v, no modelo chamado híbrido leve, em que o módulo dá auxílio em situações de maior consumo, como arrancadas e retomadas. Segundo a Fiat, o sistema é montado diretamente no motor e é operado pela correia que também aciona os auxiliares. Ele é capaz de recuperar energia durante a frenagem e a desaceleração, armazena-a em uma bateria de lítio.

Assista também!