Ford lança nova Ranger com cara de F-Series e foco no mercado global

Marcelo Jabulas
@mjabulas
30/11/2021 às 06:58.
Atualizado em 08/12/2021 às 01:10
 (Ford/Divulgação)

(Ford/Divulgação)

Depois de nove anos, a Ford atualiza a Ranger. A picape média acaba de ser apresentada lá fora, com visual que segue o estilo das irmãs Maverick e F-Series. O modelo se modernizou para ser o utilitário global da marca do Oval Azul. A caminhonete passou por ajustes para se tornar mais funcional na aplicação profissional, e não apenas para figurar com um carro de luxo com caçamba.

Segundo a Ford, a picape ganhou mais 5 cm de distância entre-eixos e outros 5 cm em largura. Vista de perfil, a cabine é idêntica à do modelo que está em linha desde 2011, com exceção nos novos vincos dos painéis das portas, assim como os para-lamas e o recorte do capô.

“Alargar a Ranger em 50 mm pode não parecer muito, mas faz uma grande diferença, especialmente na caçamba. Isso significa que os clientes poderão carregar na horizontal alguns itens largos, como uma folha de madeira compensada de construção ou um palete de tamanho real”, explica o gerente de Engenharia de Veículos da Ranger, Anthony Hall.

Uma novidade é o degrau entre o para-choque traseiro e o para-lamas. Segundo a Ford, durante as clínicas, os engenheiros notaram que os possíveis clientes pisavam no pneu e até mesmo na lataria para acessar a caçamba. A base facilita o acesso, quando a tampa estiver fechada e não puder ser aberta para conter a carga.

Seis canecos

A Ranger é uma picape oferecida em muitos mercados. E por isso conta com uma ampla gama de motores. Para a nova geração a novidade é a unidade V6 turbodiesel 3.0, que a marca não divulgou detalhes de potência e torque. 

Fato é que a picape continua sendo oferecida na Europa com motores 2.0 de turbina simples e biturbo. A transmissão é automática, com acionamento eletrônico. E a tração é 4x4, com opção de caixa reduzida, também com seletor eletrônico.

Interior

O interior da Ranger segue a tendência das picapes modernas. Ele conta com quadro de instrumentos digital, multimídia vertical gigantesco como na RAM 1500 Rebel (com sistema Sync 4, conexão para smartphones e câmeras de manobra), ar-condicionado digital, freio de estacionamento eletrônico. Ela ainda conta com assistentes de condução.

No Brasil

Por aqui ainda não há data para a chegada da nova Ranger. Fatalmente ela será fabricada na unidade de Coronel Pacheco, na região metropolitana de Buenos Aires e também servirá de base para a nova Volkswagen Amarok. 

Ford e VW são vizinhas de cerca. Mas por hora, os esforços da marca por aqui são para trazer a Maverick. 

Assista também!

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por