O ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, afirmou nesta terça-feira (13) que vai aumentar o número militares que fazem a proteção de prédios públicos e religiosos em todo o país. Até amanhã, 10,5 mil soldados estarão nas ruas participando da patrulha, 500 a mais do que o inicialmente divulgado.

Em entrevista à rádio Europe1, Le Drian afirmou que os soldados irão proteger locais sensíveis como sinagogas, escolas judias, mesquitas, estações de trem e aeroportos. A França mantém o estado de alerta mais alto enquanto autoridades procuram por eventuais cúmplices dos três atiradores da semana passada. Fonte: Dow Jones Newswires.