Depois de ter sido apresentado como um conceito, que fazia parte das comemorações dos 70 anos da marca, a Porsche revolveu anunciar a produção do 911 Speedster. O conversível terá tiragem limitada em 1.948 unidades. O volume corresponde ao ano da apresentação do Roadster nº 1, primeiro automóvel produzido pela Porsche. O Speedster chega literalmente com um dos últimos suspiros sem auxílio de sobrealimentação. Isso porque o modelo, fabricado sobre a carroceria da geração 991 utiliza o motor boxer 4.0 aspirado do GT3. São nada menos que 510 cv a 9.000 rpm e 48 mkgf de torque despejados apenas nas rodas traseiras. Esse carro é tão purista que a transmissão é manual. Ou seja, um carro sem babá eletrônica capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4 segundos (se o amigo tiver o timing correto das trocas) e atingir a máxima de 310 km/h. Definitivamente, um dos 911 mais legais já construídos, pois além de ser conversível, ter caixa manual, tração traseira e motor aspirado, tem visual arrebatador. 

ESP de série
A Volkswagen lançou a linha 2020 da dupla Polo e Virtus, que têm como principais novidades a inclusão do controle de estabilidade (ESP) como item de série para todas as versões. Com a adição do sistema (que se tornará obrigatório em 2020, para novos modelos e em 2022 para todos carros novos vendidos no país), o preço inicial do Polo subiu algo em torno de R$ 1.200, passando a custar R$ 53.590, na versão 1.0. Já o Virtus salta de 63.440 para R$ 65.450, na opção de entrada 1.6 MSI.

Encomenda no porta-malas
Amazon e a Ford firmaram uma parceira para facilitar a entrega e o recebimento de encomendas. Trata-se de um serviço de comunicação entre as duas empresas em que os entregadores da gigante do e-commerce podem depositar os embrulhos no porta-malas dos automóveis Ford. Basta chegar perto e a mala se abre e depois o operador tranca o bagageiro. Batizado de “Key by Amazon In-Car”, o sistema está disponível para modelos Ford produzidos a partir de 2017 equipados com FordPass Connect.

Android Auto
O Google anunciou em sua conferência anual, Google I/O, uma nova versão para o sistema Android Auto. Disponível para mais de 500 aparelhos que rodam o OS do robô, a nova “geração” do aplicativo promete ter navegação mais simples, personalização da disposição dos aplicativos do telefones que são exibidos na tela da central multimídia. Além disso, há uma janela de orientação de rota que sempre fica ativa, mesmo com o uso de outras funções. O software estará disponível no segundo semestre.

Assista também