O esporte é maravilhoso. Sempre regado de sacrifícios, escolhas e renúncias, mostra o melhor e o pior do ser humano. É um teatro dinâmico, que pode explodir numa catarse de segundos, ou horas, toda a densidade da tragédia grega. Mas de todos os esportes, o mais romântico é o automobilismo. O legal é que são histórias que se arrastam por uma volta, corrida, temporada ou bastidores dos boxes.

Quem assistiu “Rush” certamente se apaixonou um pouco mais pela incrível história de Niki Lauda e o rival fanfarrão, James Hunt. A mais nova história sobre rodas que chegará aos cinemas será “Ford vs Ferrari”. Com estreia programada para a segunda quinzena de novembro, o longa estrelado por Matt Damon e Christian Bale retrata o grande trunfo americano nas pistas, quando a Ford decidiu bater a Ferrari com o GT40, nas 24 Horas de Le Mans de 1966. Quem é fã de automobilismo certamente já conhece o desfecho do filme, mas a graça não está no fim, e sim no meio da história. 

Dummy na magrela
A Volvo se uniu a uma fabricante de artigos esportivos, a POC, para verificar a eficiência de capacetes de ciclistas em colisões. Para isso, os bonecos (dummies) foram vestidos com o equipamento e foram feitas simulações de choques contra automóveis. Com as análises, as duas fabricantes pretendem reduzir os impactos das colisões. A POC acredita que pode melhorar a eficiência dos acessórios, enquanto a Volvo acredita que pode aumentar a precisão do sistema City Safety, que identifica e evita o choque.

BMW M8
Quando a BMW decidiu ressuscitar a Série 8, uma das primeiras versões foi a M8 de competição. Era a senha para que finalmente a combinação de letra e número chegasse às ruas. E depois de 30 anos, finalmente o Série 8 ganhou um M8 de rua. Mas ao contrário do protótipo com motor V12, criado em meados dos anos 1990, o M8 definitivo é equipado com uma unidade V8 biturbo 4.4 que pode chegar a 630 cv e 75 mkfg, com o pacote Competition. Números que o permitem chegar a 305 km/h.

bmw m8

Chevrolet Tracker
A China tem se tornado uma bola de cristal para o consumidor brasileiro. Pelo menos quando o assunto é Chevrolet. Depois do Onix Sedan, a marca da gravatinha iniciou as vendas da nova geração do Tracker. Por lá, o jipinho é oferecido com motores turbo 1.0 três cilindros 125 cv e 1.3 de 164 cv e generosos 24,5 mkgf. As opções de transmissões incluem caixas manual e automática de seis marchas para a versão 1.0 e unidade CVT para o 1.3. Já os preços equivalem a R$ 56 mil e R$ 79 mil. Negócio da China!

tracker 2020

 

Assista também!