Um gasoduto de gás natural explodiu neste domingo (31) nos arredores de el-Arish, capital da província de Sinai do Norte, informaram autoridades de segurança no Egito. O fluxo do gás foi interrompido para apagar o fogo após a explosão.

Nenhum grupo assumiu imediatamente a responsabilidade pelo ataque. Autoridades suspeitam de envolvimento do Ansar Beit al-Maqdis, ou "Campeões de Jerusalém", um grupo jihadista com base na península do Sinai, que já promoveu mais de uma dezena de atentados e ataques semelhantes contra as forças de segurança do governo. O grupo prometeu lealdade ao Estado Islâmico no ano passado.

As fontes falaram sob condição de anonimato, pois não estavam autorizadas a conversar com jornalistas.

A agência estatal de notícias do Egito, Mena, disse que o gasoduto fornece gás natural para uma estação de energia e casas em el-Arish. Fonte: Associated Press.