Após a Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovar o pedido para a realização de uma homenagem ao jornalista Glenn Greenwald, na terça-feira (16), alguns deputados se mostraram insatisfeitos com a decisão.

Bartô (Novo) subiu à tribuna da Casa para dizer que havia entrado com recurso para cancelar a congratulação que seria enviada ao criador do site The Intercept Brasil, responsável pelo vazamento de conversas privadas entre Sergio Moro e integrantes do Ministério Público. 

Ao saber do recurso elaborado por Bartô, Glenn ironizou por meio de sua conta no Twitter: "Não há nada mais importante em Minas Gerais para esses deputados se concentrarem do que denunciar isso? Eles devem ter construído o nirvana naquele estado se gritar sobre isso é o mais importante para eles", escreveu. 

O jornalista britânico usou a mesma rede social para agradecer aos deputados mineiros que decidiram lhe homenagear. "Muita gratidão por isso", escreveu no Twitter. 

Leia mais:
Jornalista Glenn Greenwald será homenageado por deputados mineiros