Depois do GMC Hummer EV com seu poderoso conjunto de motores de 1,5 tonelada de torque, a General Motors apresenta a Chevrolet K5 Blazer-E Concept. Trata-se de uma conversão da clássica Blazer de entre-eixos curto (que era uma resposta ao Ford Bronco, no anos 1970) para motorização elétrica.

Essa unidade ano 1975 teve todo seu conjunto propulsor substituído pelo sistema eletrificado, batizado de Electric Connect And Cruise. Trata-se de um kit que a marca começará a comercializar no segundo semestre do ano que vem.

Segundo a GM, a ideia é oferecer kits elétricos no mercado de reposição. Os Estados Unidos têm um mercado de restauração efervescente e a ideia é estimular a conversão para elétricos. Não se trata de uma ideia pioneira. Várias marcas já apresentaram conceitos elétricos em carrocerias antigas. 

A Jaguar substituiu o motor seis cilindros de um E-Type por um conjunto elétrico, que foi batizado de E-Type Zero. Mas a GM conseguiu transformar o que era uma experiência num negócio genial que ajudará a indústria a reduzir custos de produção com economia de escala e consolidar a motorização elétrica.

A GM inclusive já iniciou o processo de qualificação de revendedores para oferecer o serviço de conversão. Segundo a empresa, os concessionários certificados passarão por treinamento e capacitação para trabalhar com sistemas de alta tensão. 

O carro

O K5 Blazer-E é idêntica ao SUV original. Visualmente, o que muda é apenas a inscrição Chevrolet com as letra E e V em laranja. Por dentro, a cabine também segue como antes, com forração em vermelho, quadro de instrumentos com aplique de madeira. No entanto, no lugar do conta-giros, há um mostrador que exibe a faixa de torque do motor e autonomia da bateria.

“À medida que a GM apresenta uma nova frota de veículos elétricos, ela cria uma oportunidade para trazer a tecnologia EV para o mercado de reposição. Nossa visão é oferecer uma linha abrangente de sistemas Connect e Cruise da Chevrolet Performance, entregando uma solução para cada cliente”, explica o vice-presidente da divisão de Performance da GM, Jim Campbell.

O K5 teve seu V8 400 6.6 de 175 cv substituído por uma unidade de 200 cv, com baterias de 60 kWh, que foi herdado do Bolt EV. Ele ainda recebeu uma bomba elétrica de vácuo para o sistema de freios. O kit ainda conta com inversor de tensão DC para AC, chicotes elétricos, além de bomba d’água para resfriamento das baterias.

E por falar em baterias, a Blazer-E teve seu kit montado atrás dos bancos, no assoalho da caçamba coberta, ocupando toda a área. No caso desse carro, a ideia era deixar o sistema exposto para exibição. No entanto, ela não explica como fará para acomodar as baterias (que no Bolt EV conta com berço no assoalho) em cupês e sedãs. 

A única estranheza será dar a partida e não ouvir aquele sincopado som de V8 em marcha lenta. Afinal, elétrico nenhum pode reproduzir um som de V8. Já pensou um Opala SS passando ao seu lado sem o ronco do 4100?