“Diante do quadro atual, ainda não temos definição sobre o calendário de pagamento do funcionalismo público do Estado em abril. Estamos trabalhando para divulgar um calendário o mais rápido possível”, frisou o secretário de Estado do Planejamento, Otto Levy, em entrevista coletiva virtual ao lado dos também secretários da Fazenda, Gustavo Barbosa, de Saúde, Carlos Eduardo Amaral,  e Geral, Mateus Simões.

O secretário da Fazenda fez um apelo aos empresários, afirmando que o Estado terá uma queda de arrecadação de R$ 7,5 bilhões, em função do isolamento social e demais medidas adotadas para enfrentamento da Covid-19: “Tendo em vista que o pagamento de impostos de abril se refere à competência de março, quando não havia a crise da Covid, peço aos empresários que sejam pagos os impostos referentes a março. Essa é a maior contribuição que podem dar ao Estado”.