O secretário municipal do Ambiente do Rio, Carlos Alberto Muniz, informou nesta sexta-feira (15), que a administração do Jardim Zoológico do Rio, fechado na manhã de quinta-feira (14), pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), sairá da Fundação Riozoo, subordinada à pasta. A decisão foi comunicada nesta manhã ao Ibama, que decidiu fechar o parque devido às más condições de funcionamento. Muniz também declarou ao Estado que apresentará ao Ibama, na próxima terça-feira (19), um cronograma de obras emergenciais para o zoológico. "Se tudo correr como esperamos, poderemos até reabri-lo na terça-feira.", disse o secretário.

O chefe do núcleo de fiscalização do Ibama, Vinicius de Oliveira, discordou do secretário municipal. Segundo ele, não há possibilidade de que obras emergenciais sejam feitas até terça-feira. "Enquanto não houver condições mínimas para os animais e os seus recintos não sejam reformados, não vamos reabrir o zoológico. E isso não será feito de uma hora para outra", disse ele.