O governo do Brasil vem atuando no caso dos brasileiros desaparecidos durante uma suposta travessia de barco entre Bahamas e os Estados Unidos, mas até o momento não obteve informações sobre o paradeiro deles, informou na tarde desta segunda-feira, 26, o Ministério das Relações Exteriores, em nota. Tampouco foi localizada a embarcação em que eles estariam.

"Por meio da Embaixada do Brasil em Nassau e do Consulado-Geral do Brasil em Miami, o Itamaraty segue engajado na busca de informações, em contato permanente com as autoridades dos EUA e das Bahamas, bem como com as famílias dos brasileiros desaparecidos que procuraram auxílio", diz a nota. O texto acrescenta que, por respeito à privacidade das pessoas desaparecidas, não serão divulgados detalhes sobre a identidade delas.

O ministério informa que acompanha o caso desde o dia 15 de novembro. "Nessa data, familiares de brasileiros que viajaram para as Bahamas informaram a Embaixada do Brasil em Nassau de que haviam perdido contato com eles no dia 6 daquele mês." A informação do desaparecimento foi imediatamente repassada à Polícia Federal e às autoridades migratórias, policiais e guardas costeiras de Bahamas e dos Estados Unidos. Desde então, o Itamaraty vem trabalhando em conjunto com essas instituições.

19 brasileiros estão desaparecidos desde o dia 6 de novembro, entre eles dois mineiros da região do Rio Doce. Eles estariam numa embarcação com dezenas de outras pessoas de várias nacionalidades. O grupo pretendia fazer a travessia por mar desde Bahamas e entrar ilegalmente nos EUA.

Leia mais:
Brasileiros estão presos nos EUA por travessia ilegal via Bahamas, mesma rota onde 19 desapareceram
Familiares de mineiros desaparecidos nos EUA temem coiotes
Dois mineiros estão entre os 19 desaparecidos nas Bahamas durante travessia para Miami