De olho no dinheiro que entrará na economia a partir dos saques de até R$ 500 das contas ativas e inativas do FGTS, que começam em 13 de setembro deste ano, grandes redes varejistas fazem promoções específicas para atrair o consumidor. A previsão é a de que mais de R$ 30 bilhões sejam injetados na economia até março de 2020.

A Ricardo Eletro, rede varejista fundada em Minas Gerais e que pertencente ao grupo Máquina de Vendas, criou uma ação especial para estimular compras com os recursos do FGTS. Os clientes terão descontos no e-commerce e crédito para as compras com carnê. Com isso, a expectativa é de aumento de 30% nas vendas. 

“O setor está bastante animado. Sem dúvida, esse capital injetado representará uma retomada para o crescimento econômico do país. Com as promoções, queremos facilitar a vida daqueles que estejam, por exemplo, precisando de móveis ou eletrodomésticos novos, há algum tempo, e estavam esperando o momento ideal para comprar”, diz o CEO da Ricardo Eletro, Luiz Wan-Dall.

Entre as promoções está o desconto de 10 a 12%, que geralmente é praticado no varejo para o boleto bancário, e será aplicado também para as compras com cartão de crédito realizadas nas lojas on-line em parcelas únicas. “O cliente poderá usar a melhor data do cartão para comprar e quitar a dívida já com o saldo do FGTS liberado”, diz Wan-Dall.

A rede também informou que disponibilizará o dobro da quantia disponível para saque para compras no carnê, ou seja, o valor que o cliente tiver disponível para saque do FGTS entrará em dobro, como crédito para compra. Por exemplo, quem tiver R$ 500 de saldo para sacar, terá R$ 1.000 aprovados pela Ricardo Eletro em crédito no carnê. “Assim, o cliente terá R$ 1.000 de crédito no carnê mais R$ 500 do saldo do FGTS como entrada”, explica Wan-Dall.

Redes sociais

Já o Magazine Luiza distribuiu nesta semana, no Twitter, cupons de R$ 500 para os seguidores da rede social comparem fogões, geladeiras, televisores e smartphones. Ao todo, foram ofertados 800 cupons. 

Segundo a empresa, outras campanhas para estimular o cliente a utilizar o valor sacado em compras estão no forno. Nos próximos meses, site, aplicativo e lojas físicas irão oferecer condições e descontos especiais para os clientes.

Em 2017, quando o governo federal adotou pela última vez o resgate, o Magazine Luiza viu as vendas crescerem 27% no ano.

A Via Varejo, donas das bandeiras Ponto Frio e Casas Bahia, também prepara uma campanha especial com foco nos saques do FGTS. A promessa é dar descontos de até 50%. “O que posso antecipar é que temos trabalhado para desenvolver ações que ajudem o cliente a fazer render esse recurso e dar a ele mais poder de compra”, diz Abel Ornellas, diretor da Via Varejo.