Durante a história, a BMW teve grandes motores, como V8, V12 e até mesmo um V10, retirado do Fórmula 1 da marca nos anos 2000. Mas nenhum é mais popular que a unidade seis cilindros em linha. A marca utiliza esse tipo de motor há 87 anos e já equipou modelos como 3.0 CSL, M1, 635 CSi, M3, M4 e até no compacto M2.

Polivalente, o bloco também equipa o jipão X5 xDrive45e M Sport, que acaba de estrear no mercado brasileiro. A unidade oferece 286 cv e 45 mkgf de torque (entre 1.500 e 3.500 rpm). 

Veneno elétrico

Pode parecer pouco, quando se compara com os 420 cv do M4. No entanto, o L6 é combinado com um módulo elétrico de 113 cv e outros 36,5 mkgf de torque. O conjunto é combinado com transmissão automática de oito marchas e tração integral. 

Combinados os números dos dois motores, são 394 cv e 60 mkgf de torque. Tudo isso garante um comportamento agressivo ao grandalhão de 2.435 quilos, que acelera de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos e máxima de 235 km/h.
Segundo a BMW, o jipão pode rodar ate 87 quilômetros apenas com o motor elétrico. As baterias podem ser recarregadas com uso da energia cinética e também na rede elétrica via Wallbox, que vem junto com o jipão.

Conteúdos

Por dentro, o SUV alemão conta com um pacote farto de tecnologias. Além de itens triviais para o segmento, como direção elétrica, partida sem chave, ar-condicionado digital de múltiplas zonas e revestimento em couro por todos cantos, o utilitário também oferece projetor de informações no para-brisas (Head-up Display), assistente eletrônico de estacionamento, câmera 360 graus (que pode ser acessada via aplicativo de celular remotamente), quadro de instrumentos com duas telas de 12,3 polegadas, disco rígido com 20 GB para armazenamento de músicas e duas telas de 10,2 polegadas nos encostos de cabeça.

A versão é a quarta (da atual geração) disponível no Brasil, ao preço de R$ 455.950. Além do X5 híbrido, a BMW ainda oferece as versões xDrive30d, xDrive30d M Sport e M50d.