Uma regra básica em qualquer indústria é a escala de produção. E as marcas premium descobriram há 20 anos que os utilitários-esportivos (SUV) são a melhor aposta. E a nova onda são os jipes de altíssimo luxo, que fazem tudo que um SUV faz, mas com padrão de sofisticação comparado aos melhores sedãs do planeta.

O interesse do setor é tão grande que marcas que eram totalmente contrários aos SUVs se curvaram ao nicho como Jaguar e Bentley. E num futuro próximo, Lamborghini, Alfa Romeo, Maserati e até mesmo a Rolls-Royce entrarão na dança. O destino dos jipões de luxo, além de Estados Unidos e Europa, são China e regiões endinheiradas do Oriente Médio. 

Para se ter uma ideia o mercado de SUVs cresceu 60% em 2015 se comparado ao ano anterior. E uma mostra desse mercado potencial, somente o Lexus RX (que no mercado brasileiro parte dos R$ 300 mil) vendeu nada menos do que 100 mil unidades no ano passado.

No Brasil, apesar da crise econômica, o mercado de luxo não tem do que reclamar, marcas como BMW, Audi e Mercedes-Benz registraram recordes de vendas, o que indicam que há espaço para jipões de luxo nos estacionamentos dos shoppings e nos condomínios de luxo. 

Jaguar F-Pace
Lançado no ano passado, jipe do felino era algo esperado há algum tempo. Posicionado no segmento dos modelos compactos de luxo, onde figuram Porsche Macan, Audi Q5, Land Rover Discovery Sport, Mercedes-Benz GLC e BMW X3 e X4, é oferecido com opções de motores turbodiesel de 182 cv e V6 turbo de 340 cv. Seu lançamento está previsto para setembro partindo dos R$ 170 mil.

Bentley Bentayga
O ponto mais alto das “limusines off-road” é o Bentayga. O SUV aristocrático foi uma das grandes atrações do último Salão de Frankfurt e mostra que não há limites no segmento. Seu W12 biturbo 6.0 de 608 cv, o que indica que o jipão é tão divertido para quem viaja na “poltrona” de trás como ao volante. Nos EUA, o modelo é oferecido por US$ 231.820 (R$ 834 mil), e terá 20 unidades destinadas ao Brasil, no final do ano. 

Volvo XC 90
O XC 90 é um veterano no segmento de SUVs de luxo, estreando no mercado no final dos anos 1990. No entanto, a segunda geração do jipão sueco só chegou ao mercado no ano passado e já está a venda no Brasil e devidamente avaliado pelo Auto Papo. Ao contrário de alguns modelos que são equipados com motores grandalhões a Volvo provou que era capaz equipar o modelo com uma unidade compacta. No caso o novíssimo Drive-E biturbo 2.0 de 320 cv.

Quem vem aí:

Alfa Romeo Stelvio - A Alfa Romeo estuda entrar na guerra dos SUVs há bom tempo, desde o conceito Kamal de 2003 (foto). Com o possível nome de Stelvio, ele se posicionará no segmento do F-Pace. O modelo deverá adotar a linha de motores da Giulia, inclusive o biturbo V6 3.0 de 510 cv, fornecido pela Ferrari. Sua apresentação ainda não tem data certa, apesar do chefão da FCA, Sergio Marchionni confirmar duas novidades para este ano. 

Aston Martin DBX - Possivelmente este seja um dos modelos ainda mais distantes da realidade entre as marcas de luxo que buscam um SUV em seus portfólios. O conceito DBX foca sua proposta no segmento de cupês fora-de-estrada e deverá fazer uso de motores V8 e V12 presentes nos esportivos da casa de Gaydon. Mas é muito provável que no próximo filme de 007, James Bond ainda não poderá se jogar na lama. 

BMW X7 - A BMW não deixaria barato a ofensiva da Mercedes-Benz sobre o X6 com o GLE Coupé e partirá para cima do GLS com o X7. O SUV será fabricado na mesma planta norte-americana, na Carolina do Sul, onde é feito o X5 (foto) e demais jipes da marca. O modelo poderá ter motor V12 e opção de sete lugares e padrão de acabamento e conteúdos no nível do sedã Série 7. Seu lançamento deverá ocorrer até 2018.

Lamborghini Urus - O SUV da marca italiana já é visto como conceito há um bom tempo, e até já virou carrinho de brinquedo da marca Hot Wheels, mas sua chegada ao mercado ainda não tem data definida. O terceiro SUV da Lamborghini (isso mesmo, na década de 1980 a fábrica de Ferruccio colocou no mercado o abrutalhado LM002 e em 1977 apresentou o conceito Chetah de proposta militar) deverá receber as unidades V10 e V12 da marca e terá tração integral. 

Maserati Levante  - Em fase final de desenvolvimento o Levante não deve demorar para estrear no mercado. Isto porque o jipe de Netuno fará será a ofencisa italiana junto com o primo Stelvio para ganhar terreno no mercado de jipes de luxo, deixando os modelos Jeep e Dodge num patamar inferior. Para o jipe, que deverá brigar no segmento do X5, está cotado nas unidades V6 e V8 que equipam os modelos Ghibli, Quatroportte e Gran Turismo.

Rolls-Royce Cullinan - Não existe heresias onde o há possibilidade de ganhar dinheiro. E nem mesmo a mais aristocrática das marcas quer ficar para trás no filão dos utilitários-esportivos. o projeto Cullinan é a arma do Grupo BMW para estrear no segmento inaugurado pelo Bentayga. Apesar das diversas projeções, a empresa tem utilizado seus caros sedãs como o Ghost (foto) para servir de “mula” no desenvolvimento do jipão.