Reza a lenda que Enzo Ferrari, em 15 de março de 1961, ao visitar o estande da Jaguar, no Salão de Genebra, disse que o E-Type era “o carro mais bonito já construído”. O comendador não exagerou. Certamente o esportivo ainda é um dos automóveis mais belos da história. Mas definitivamente não foi o primeiro Jag a dar aula de design.

Em 1948, três anos após a fabricante de Coventry, na Inglaterra, ter mudado seu nome de SS Cars para Jaguar (para não ser confundida com a Schutzstaffel, a SS Nazista), ela apresentou do XK120. Ele foi o primeiro esportivo da marca após a Segunda Guerra Mundial, e sucedeu o SS100, que foi fabricado de 1936 a 1939.

Ele era um clássico roadster. Apenas dois assentos, capô longo, traseira curta e para-brisas baixo

Ao contrário de seu antecessor, que tinha para-lamas destacados, assim como os faróis, o XK120 tinha desenho muito refinado com carroceria que integrava todos os elementos. A caixa de roda dianteira escorria até o para-lamas traseiro, formando um desenho fluido e que serviu de base de estilo para futuros modelos da marca como o Mark VII, Mark VIII e Mark IX.

Ele era um clássico roadster. Apenas dois assentos, capô longo, traseira curta e para-brisas baixo. Ele era oferecido em mais duas versões, além da roadster: Drophead Coupe, com teto de tecido e Fixed Head Coupe, com teto rígido. O roadster não tinha cobertura alguma.

Assinatura
O nome era a combinação do motor XK e o número 120 correspondia à sua velocidade máxima em milhas. Ou seja, 192 km/h, uma performance espetacular para um carro daquela época. 

Sob o capô o tal XK era uma unidade seis cilindros 3.4 litros de 162 cv. Esse era tão moderno e confiável, que a Jaguar o manteve em linha até os anos 1980, com versões 3.8 e 4.2 litros.

Belíssimo e com excelente desempenho, o XK120 ficou em linha até 1954, até ser substituído pelo XK140, que era uma versão mais moderna e ainda mais rápida. Mas nos seis anos em que esteve em produção, a Jaguar vendeu mais de 12 mil unidades. 

Hoje, uma unidade do roadster em bom estado não sai por menos de US$ 140 mil. Um preço até modesto para um carro que definiu os dogmas dos roadsters.

Leia mais:
Thundercat: Jaguar lança linha 2021 do F-Pace SVR